Designer de interiores: Dicas para iniciantes

Designer de interiores: Dicas para iniciantes

Nossa casa é nossa vitrine, por isso, na hora de organizá-la, vale lembrar algumas regras simples. Mesmo que você seja um iniciante nessa área, é possível conseguir fazer um bom trabalho com a decoração da sua casa.

Planejamento de espaços e design de interiores

Ao organizar o interior, vale a pena fazer um design claro do que queremos alcançar. Você precisa pensar cuidadosamente sobre a função de cada cômodo e definir claramente seus requisitos. Se tiver espaço suficiente, vale a pena dividir a casa em duas zonas: privada e pública. Quando cada um dos membros do agregado familiar tiver os seus quatro cantos onde se pode sentir em casa, será mais fácil criar e cuidar de um espaço comum que tenha um caráter mais representativo.

Hall de entrada

Os hóspedes costumam ser recebidos ali, portanto, o design de interiores nesses locais deve se concentrar principalmente na iluminação adequada e no espaço suficiente. A área de entrada do apartamento deve estar limpa e arrumada. Será bom limitar o número de móveis, assim não haverá desordem e sobrecarga. 

Se tiver um hall pequeno, pode fazer com que o apartamento pareça maior desde a entrada. Dois espelhos grandes pendurados um em frente ao outro ou duas lâmpadas idênticas que emitem luz suave farão com que o espaço pareça mais espaçoso e aconchegante. 

Elimine equipamentos desnecessários

Muitos apartamentos se anunciam como espaçosos. Um espaço maior está associado a prestígio, riqueza e sucesso. Basta olhar para os tetos altos dos cortiços pré-guerra. Obviamente, nem todos podem pagar por uma área grande, por isso vale a pena buscar algumas maneiras comprovadas de ampliar visualmente as casas e apartamentos. 

A mais simples delas será eliminar todos os equipamentos muito grandes ou substituí-los por outros menores. Embora os móveis de grande porte sejam espaçosos, eles dominam facilmente o espaço em que estão localizados. 

Deixe a luz do sol entrar

Deixe o sol entrar mais e, se possível, instale janelas de grande formato que farão com que a sala pareça maior do que realmente é. Porém, se não tem espaço para grandes janelas, tente aproveitar ao máximo as menores. Deixe-os abertos durante o dia. 

Melhor desistir de cortinas e persianas pesadas. Cortinas leves e brilhantes que deixarão passar suavemente os raios do sol funcionarão muito melhor.

Escolha bem as cores

A seleção e combinação adequadas de cores são de grande importância para o nosso bem-estar. Na hora de escolher as cores, deve-se guiar tanto pelo próprio senso estético, pela função da sala pintada, quanto pela impressão que determinada cor evoca.

Devemos lembrar que nem todas as tonalidades serão adequadas para um determinado local, então escolha com cuidado.

O branco é a cor mais segura: mantido limpo, combina com tudo e qualquer outra cor combina facilmente com ele. Os apartamentos pintados de branco dão a impressão de serem aconchegantes e limpos.

Porém, é preciso ter cuidado, pois o excesso dessa cor pode tornar nossa casa, ao invés de organizada e arrumada, chata e sem graça. O ideal é buscar diferentes tons de branco e quebrar seu domínio com outras cores. 

Os acessórios também ajudarão

Escolha bem os acessórios. O ideal é que sejam personalizados de acordo com o seu gosto. Se puder, faça você mesmo alguns objetos de decoração. Pode usar, por exemplo, garrafas de frisantes ou cervejas para decorar a sala de estar. Existem muitos tutoriais na internet ensinando várias técnicas de fazer garrafas decoradas,

Use a sua criatividade e coloque a mão na massa para deixar a sua casa com a sua cara.

Ao organizar o interior de um apartamento dos sonhos, muitas vezes prestamos atenção ao primeiro plano e aos acessórios, esquecendo-nos do fundo. Entretanto, é o fundo (ou seja, paredes e pisos devidamente selecionados) que desempenha um papel decisivo na composição de design de interiores, permitindo que os outros elementos “joguem” como deveriam.

Mesmo tintas, materiais e móveis baratos ficarão bem se os combinarmos habilmente com o fundo.

Enquanto no caso das paredes às vezes vale a pena destacar um fragmento (por exemplo, pintando uma das paredes com uma cor diferente), no caso do piso, as superfícies monocromáticas funcionarão melhor.

Aderir ao monocromático do piso é melhor do que usar os melhores azulejos, mármore ou parquet de madeira, porque nem todos os materiais se adaptam a todos os apartamentos. Uma cor uniforme do piso (independente do material) certamente dará um bom efeito e harmonizará com tudo.